Voltar ao site

Sustentabilidade não é Tendência

6 caminhos para garantir o futuro

As pessoas buscam, cada vez mais, marcas e empresas que mantenham boas práticas sustentáveis. Isso significa que se os empreendedores não enxergarem isso como uma responsabilidade, seus negócios podem perder força no mercado.

Falar de sustentabilidade é falar não apenas de aspectos ambientais, mas também de aspectos sociais, econômicos e culturais.E todos eles também estão presentes nos pequenos negócios. Por isso é importante ficar atento a algumas ações que podem potencializar o desenvolvimento sustentável de seus negócios.

O Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), uma referência na vanguarda da gestão sustentável, atualizou recentemente a publicação Tendências de Sustentabilidade para os Pequenos Negócios, lançada em 2013. O resultado apresenta seis caminhos que abrangem oportunidades para empreender ou potenciais de diferenciação no mercado.Arrasta pro lado e confira essas dicas do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

1 - Empreendedorismo com propósito

Desenvolver seu próprio negócio pode ser uma uma alternativa para a realização de um propósito pessoal, uma solução para problemas socioambientais e também uma saída para profissionais que, desestimulados pela dinâmica do modelo corporativo tradicional, optam por criar suas empresas e conduzi-las de acordo com seus valores e crenças. 

2 - Diversidade como vantagem competitiva

As chamadas “minorias”, que por muito tempo não foram percebidas como público consumidor em potencial, começam a ver seus interesses contemplados em linhas de produtos e serviços das grandes empresas. Elas mesmas vêm buscando satisfazer suas necessidades e demandas, ao apostar no empreendedorismo como forma de expressão e também como fonte de geração de renda.

3 - Inovação e tecnologia em favor de negócios mais sustentáveis. 

Diante da iminente escassez de recursos, principalmente em razão das alterações no clima, a inovação torna-se peça-chave para o desenvolvimento de produtos, serviços e tecnologias digitais menos impactantes ao meio ambiente e à sociedade. Trata-se de um desafio, mas também um campo amplo de possibilidades de novos negócios para empreendedores, por sua agilidade e capacidade criativa.

4 - Economia colaborativa como fonte de crescimento

Em um mundo cada vez mais conectado, com pessoas mais informadas, atentas ao que ocorre em todo lugar e cheias de vontade de criar novas soluções e contribuir com a sociedade, as empresas precisam se reinventar. Quando tudo está interligado, a colaboração se torna a chave para elevar negócios a patamares de sucesso.

5 - Economia circular como oportunidade de negócio

O planeta começa a mostrar sinais de que não suportará por muitos anos o modelo tradicional de produção do sistema capitalista. A sociedade compra e descarta produtos em uma velocidade desenfreada e o meio ambiente vem cobrando seu preço. É o momento de repensar modelos lineares e adotar uma lógica mais responsável, ligada à economia circular.

6 - Cidades sustentáveis, ambientes para o empreendedorismo

O desafio de solucionar questões socioambientais para tornar os espaços urbanos mais sustentáveis, como a manutenção da qualidade do ar e a garantia dos direitos dos cidadãos, envolve não só governos e a sociedade civil, mas também as empresas – especialmente pequenos negócios –, que podem oferecer produtos e serviços específicos para a realidade local.